segunda-feira, 28 de setembro de 2009


Na cambraia
Bordados em pontos miúdos,
Delicadeza de suaves dedos
Fazendo caminhos de sedução
No teu corpo moreno.

Minhas vestes de amar
Preparadas com certeza
De te envolver em meus
Encantos femininos.

Mesmo que não perceba
O ato de me dar
Começou muito antes,
Quando a agulha atravessou
o pano e coloriu o desenho.
a gota escorre / no rosto
penso que poderia
te beber assim
os lábios como taça
desta água amorosa
que verte de ti.
a tua mão
grande
universo inteiro
toda minha
galáxia dentro.
Estes fios desalinhados

Escuros, na gola da camisa

Da cor exata da vontade.

Deixa uma ânsia de tocar

Gesto simples revelador

Contido pela conveniência

Construído pela convivência

Urgente pela paixão

Descabido de ilusão.
Teu olhar esconde

revela foge perturba

Meu olhar desvia

acolhe suspira refugia

sábado, 26 de setembro de 2009

Tanta primavera
muita cor
afogação de sentir
poluição de cheiros
estou sendo levada
aguada toda
vou virar flor.
Abrir portas
faz entrar
deixa sair
fecha ciclos
entreabre sonhos
escancara prazeres
destrava risos.
A casa é de papel
a sala feita de sonho
o quarto tem capítulos
na cozinha só entre linhas
na porta da frente teu nome
e o tapetinho diz:
Seja Bem Vindo.
Não sabia
que abrindo
tuas porteiras
estaria dando passagem
para minha poesia.
Quando passa ser perfumado
Até os ramos querem te seguir
Deixa no ar odores suaves
Balanço dos cabelos e quadris
Olhares e sonhares
Te seguem noite adentro
mar adentro cá dentro.
Tem um método
Falta palavras.
Tem emoção
Não tem rima.
Tem balanço
Mas tem medo
de,
Virar poesia
Flor
Pétala
Brisa
Ventania
Sobrou a raiz.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009


"Eu, minha própria ventania,
passa e repasso,
desfaço tudo em volta."
Leila
Desde o principio
Era verbo
Indo e vindo,
Sonho de acontecer
Vida nova.
A poesia
Prestando serviço
Ajudando a travessia.
Hoje a palavra
É a base do afeto
Motivo de riso
Lágrimas de bom e ruim
Deixando acontecer
Sem pressa
Caminho do meio
O dia de hj vem
Primeiro
e...
Fica para Sempre.

Adoro o jeito que você...

Adoro o jeito que você
Me pega
Me olha
Amigo amor amado
Me pega
Me olha
Homem menino poeta
Me pega
Me olha
Meu motivo de entrega
Está no teu olhar
Nas tuas palavras
Me
Pega
Me olha
E as palavras doces
Cheias de lamúrias meigas
Escapam escorregam
Saem de mim
Entram em mim
Não quero pensar
Se é certo
Se está certo
É só pensar em teu olhar,

teu toque
Lembrar tua voz
Que tudo tudo
Absolutamente o mundo
Todo sorri...
Por isso...
Me pega
Me olha.


Tatua a tua dor
Na minha pele, me marca
Me pinta com teu amor
Deixa eu ser teu tambor
Me colore com tua marca.

Leila

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

APAIXONANDO...

A prima, na janela, apaixonada.
Briga com carinho, xinga: - Cuidado, vai chover, leva guarda chuva!
Não bebas, vais dirigir... Te cuida, seu falastrão!
Briga porque ama, na sua simplicidade de afastar a cortina, olhar e cuidar...
Só sabe falar assim, resmungando.- Deixa ele ir, sempre volta. Deixa ele voar, sempre pousa. Deixa se molhar, se machucar...
Afinal a prima, em suas silenciosas torrentes de líquidos e gemidos, está ali... sem coragem,
por trás da cortina.
Seus olhos vêem, o seu coração sente, e sabe que isto vai passar.
Mas por enquanto, deixa, é bom...
Como o ventinho que abre a cortina e levanta a saia.

Dançar é sempre fazer amor com cadência.

sábado, 12 de setembro de 2009

"no meu caldeirão hj coloquei

toda magia do amor toda vertigem da paixão

todo sorriso de felicidade todo suave do sentir

coloquei teu nome

coloquei o meu"


Leila



Para sempre

Sempre o Amor
Sempre alguém
Servindo de inspiração
Sempre uns braços
Um cheiro
Uma cor de cabelo
Uma maneira de olhar
Um sorriso brincante.
O amor
Sempre igual
Muda de casa e
É sempre o mesmo
Ladeira abaixo
Escada acima
Sempre o mesmo
Debaixo das estrelas
Acima do sol
Na frente do mar
Dentro do rio
No meio do verde
Em frente ao olhar
No sabor da boca
Na noite
Na manhã
No gemido
Só no pensar...
Mais que tudo ,
No pensar
No imaginar.
Mais que tudo
Sem precisar ver te
Muso de inspiração,
Para minha vida basta isso.
Só uma inspiração e
Poesia para sempre
Sem retoques
Sem manchas
Sem mácula
Sem perna braço suor
Só inspiração
Para sempre...

leila
Av Brasil florida
foto Leila Silveira












Estou Grávida

Grávida de Utopias

Barrigona cheia delas

Feita de Pedaços de muitas

Pequenas utopias

Grávida de Energia Poética

Gravidona

Gravidadeusa

Gravidádiva

De Força e Luz...

Vou ficar enorme

Barrigão de Luz

Vou mostar para o mundo Todo

Que sei parir poesias

E prosa e verso

E serei mãe poeta de muitas letras..

Leila


A Arte Abre os Olhos
A Cultura Desperta os Sentidos.


(av Brasil Santo Ângelo Rs
foto Leila Silveira)
se eu pudesse...
te dava umas flores cheirosas
um olhar de esperança
uma taça de vida
um abraço gigante.
se estivesse perto te dava
muita música diferente
um por do sol encantado
um amanhecer ensolarado
te dava segredos de lua
gotas de chuva boa
e sereno suave.
...te desejo uns dias cheios de Luz e Beleza!

Leila

sábado, 5 de setembro de 2009




Para Abraçar tua Alma

Me joguei para dentro dos teus olhos

Passei teu cheiro em mim,

Queria morar na tua boca,

Sentir a força do teu corpo

Minha pele quer estar contigo.

Meus olhos,

Precisam pousar em ti...

Abre a Porta !!

...

Abre a porta ...

Que eu quero entrar,

Afogar teus silêncios,

Escancarar teu prazer

Rir contigo.

Dividir meu sentir,

Minha alma...

Minha alma quer dançar junto com a tua,

Ao som da música que vem de ti.

(Leila nem noite nem dia)


"De tantos corações no mundo 
quero sobrevoar e pousar somente no teu!"

Os ventos que sopram por aqui
um dia sopraram por aí,
qd começou a ventar
pensei é só sedução.
Não era.
É amor.
Meu amor....
estava depois do vento
antes do temporal
em águas bem tranquilas.
vento que venta em mim
me sopra amor suave e,
não é meu vento
eu sou só uma mulher
no caminho...
do vento.

Leila
"...sempre asas
nem sempre tão livres,
libertas libertárias
sempre asas
sempre longe...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009



Enquanto amo recito poesias
nos teus ouvidos,
quando  amas
derrama sonhos, em mim.








Corazon Pagano recomendo

Nunca fui tão linda, nem tão boa, nem tão eu.  Mais facilmente me balanço na teia da aranha, vejo flores de outras cores. Passarin...