Tem alguma coisa estranha
 neste espírito natalino,
andei  pelas ruas sem ver teu rosto
nem sentir teus abraços
e hoje antes que descambe os sons dos sinos
pelo nascimento do menino,
me envia abraços cheios de ternura
votos de felicidades e candura.
Desconheço a manjedoura 
me sinto a virgem parindo em dores
um amor contrafeito
desfeito desmedido esfacelado
e também iluminado,
porque é natal.









Comentários

  1. A harpa só pelos eleitos é tangida por convulsos dedos...

    ♪ARPA♪

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas