Esqueceu do aniversário,

do ascendente e dos mantras,

borrado rosto no coração.

Não lembra mais do cheiro;
e o cheiro, era perfume

lembrava o beijo,
 o cabelo, as mãos, o olho.

O amor prá sempre,
a promessa de felicidade,

que ia durar a vida inteira e que se acabou,

depois da volta inteira da ciranda

no salão de piso sem brilho.


Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas