Sempre um blues  
negro aveludado rasgado
descendo as ruas na madrugada
chutando uma dor pro lado
espantando a solidão
chamando algum anjo
devasso  inverso
buscando na melodia
notas dos porões das almas
madrugada fria e o blues
como companhia.

Comentários

Postagens mais visitadas