Desenhando palavras voláteis
sem nexo ou regra,
pensando em poesia certeira
flecha riscando os ares,
se escreve partidas
também contam histórias,


tão belas intensas
nos mares de dentro
afogam em suores
sentimentos gemidos
esquecimentos,


voltam com força e ritmo,
para se moldarem
ao teu abraço teu afago
teu corpo que encaixa
no meu poema,


inflama rimas incendeia
minha pele...

Comentários

  1. Poema é palavra que se faz poesia...amei ...muito linda e reflexiva...
    Bjs para aquecer teu blog!

    ResponderExcluir
  2. Olá Leila,
    Visitei o seu blog e a minha apreciação é positiva.
    A sua poesia é moderna, arejada e para a frente.
    Abraços com luz.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas