Matou-se
a cada dia
que vivia.
Na androginia

do sentir
não sentia nada.

Comentários

Postagens mais visitadas