Por Amor

Ele não acorda, salta da cama. Ela dorme mais e sonha colorido.
O cheiro do café extra forte, é um sinal e no sonho ela diz; o meu
é descafeinado. 
O jazz dele faz o sabiá parar e os vizinhos sorrirem,
ela espreguiça segurando o sonho pela beirada.
São iguais e diferentes.
Ele conversa e canta, ela não raciocina direito de manhã e sempre pensa,
ele é maluco.
O dia segue, ele sabe que ela come flor e foge de abelhas, deve pensar,
ela é maluca.
Ela gosta de meditar ele faz alongamento com barulho. 
As vezes não tem palavras,
 ela escreve coisas de um mundo bonito, ele usa aplicativos estranhos e fala com computador.
São iguais e diferentes.
Ela gosta da noite, com ou sem lua, ele adora o dia.
No final da tarde ele boceja ela quer andar até o horizonte,
no espelho cabelos brancos olhos brilhantes.
Dentro, menino e menina.
São iguais e diferentes.



Comentários

Postagens mais visitadas