Libélula

Inflo meu peito
não questiono o volume
suspiros são um direito
borboleta tu que voa
sempre feliz a cantar
me diga aonde encontro
este ardor que desnorteia
meu amor libélula


Medo que ronda o ar
solavancos na memória
Pantera a se esgueirar
Calcinada pelo fogo
enxerga cordeiro lobo
corrente terra arrastar

Como explicar tanta gente
Truncado jogo do amar
existe gozo maior?
rio negro emana paz
unindo algo tão raro
terra sol azul do mar

Volta!
volta e meia vamos dar
tentando bater asas
formando as revoadas
um dois três sempre a voar.

http://www.missoesdopio.blogspot.com/

Comentários

Postagens mais visitadas