-- gosto tanto de ti
e não vejo as dores
só as flores do gostar,
por isso a poesia vem
me deita me aceita
se deleita e me tem,
como eu a ti.

Comentários

  1. Olá, Leila.

    Vim conhecer seu espaço.
    Adorei tudo por aqui!

    Sigo-te tb!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Não ver as dores é o anestésico do gostar. Parabéns pelo blog e pelo poema.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas