e vou estar sempre na janela,
deixando minha poesia te alcançar
jogando meus ais minhas águas
sem sal , águas de amar
para resgatar o marujo
que vejo em ti.




Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas