Debruçada nas franjas
daqueles cílios,
ela pedia:
seja eterno.
O horizonte dos olhos dele
estava em nuvens esparsas,
cheio de outras rotas,
não seria.
Na incerteza, o amor desamou,
fugiu antes de partir.
Virou lembrança,
em cada esquina
 onde antes dançou.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas