Quase infantil, quase nua,
faz versos como bolhas de sabão
sobe junto,
sopra nuvens.
Não tem forma nem cabimento,
balança na poesia
não tem hora nem dia.
Pratica rima com cinco Marias,
chora de alegria,
viaja na ventania.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas