Pela janela,
entra um ar de outono,
me pega fixando saudades
com fita transparente,
sem rima no silencio da tarde
imagino parar o tempo,
como quem quebra um trem.
Descarrilha fotos risos abraços,
tem estação nos dias,
que não mudam com os ventos.

Comentários

Postagens mais visitadas