Renasce em camadas
em pedaços em talos e prendas,
tem entranhas
membranas e cores,
 do sabor feminino,
só o vento sabe.
Açucena rapariga
quebrou o olhar lambido do poeta.






Comentários

Postagens mais visitadas