Lendo jornal antigo
palavras inteiras,
sonhos comuns.

Café sobre a mesa
sapato no corredor,
flor na janela.

O céu chovia com calma,
versos vinham em cartas
e a poesia não fazia barulho.


Comentários

  1. Oi Leila! Passando para te cumprimentar e me deliciar com mais uma das tuas belas criações.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas