A emoção sobe a ladeira
as palavras descem rolando
Drumond
Camões
Pessoa
passam pelas portas
jardins janelas pessoas
encontram os caminhantes
tocam os amantes os infelizes.

A poesia anda nua pelas calçadas
nada importa
arquitetura, via expressa
praças, concreto poluição.

A melodia que invade as almas
vem do íntimo
segue pelos campos
sobe a serra
paralisa em frente ao mar.

É tão presente e forte
e é nada só sentidos,
poesia é o sopro dos anjos
nos nossos ouvidos

Comentários

Postagens mais visitadas