Não sou poeta
escrevo por ser bipolar.
Severas anomalias emocionais,
ainda não me trancafiaram
porque as grades e as altas paredes
me serviriam de inspiração,
cenário,
fuga e ebulição.

Comentários

  1. Gostei muito do que ando lendo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Além de tudo escreve muito bem.

    Diego

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Olha, se existe ou não (meu blog) eu ainda estou aqui pensando! heeheheh.

    Essa coisa de blog é uma delícia, não é? Principalmente quando não se tem muito freio entre a cabeça e a língua (personificada nos dedinhos nervosos)

    Obrigada pela visita e pelos comentários!

    Beijão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas