Dormem palavras enquanto eu insone,
a tv a  janela e a noite, quietas,
quem decide por onde os sonhos entram,
ocupado, esqueceu das figuras andantes
sem palavras nem sons nem olhares.

Um gato no telhado, silencioso                         
estrelas vadias indiferentes,
o vai e vem dos pensamentos
abre portas, desce ao inferno
encara seus monstros.

Um anjo percorre o céu,
não tem ligações com homens
e suas doenças da alma,
protege os cândidos,
que sonham, seus sonhos. 
.

Comentários

  1. ADOREI SEU BLOG, SUA MANEIRA DE ESCREVER, A LEVEZA DAS MENSAGENS, GOSTO DE BORBOLETAS, REPRESENTAM TRANSFORMAÇÃO E DE UMA BELEZA INFINITA. ENCONTREI SEU BLOG ATRAVÉS DO BLOG- CHAPÉUS DE SOL
    NEM TODOS TEM ALOMA DE POETA, VOCE TEM. GRATA, SONIA

    ResponderExcluir
  2. muito obrigada, escrevo com o coração na ponta dos dedos.
    só sei escrever o que sinto, alegre triste melancólico,
    sempre eu e meus sentires.
    volte sempre um beijo bem grande.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas