Ele lê a poesia e não entende nada,
prefere as notícias do esporte,
onde o etéreo esta no valor 
dos passes ou dos pontos.
Estranhamente 
se envergonha da emoção
do verso, das pausas, onde 
o poeta coloca toda intenção.
Aplaude quase por obrigação,
mas preferia que ninguém soubesse,
que tem uma lágrima presa no peito.

Comentários

Postagens mais visitadas