era uma mala de louco,
andava de estação em estação.
quando a mão do poeta tocou
abriu-se toda,
agasalhou
a melancolia dentro.
onde antes guardava fantasia...
da alegria fez se o riso
do insólito o preciso.

Comentários

  1. Vai te catar, Leila!!!!!!!!!
    HAHAHAHAHAHAHAAHHA!!!!!!!!!!!

    Bjão!!!!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas