a poeta subiu na lancha
encantada
e o encanto foi do capitão ,
viu na mulher que se
encanta raridade.
cansado das belas de popa e proa
foi seduzido pelas palavras
simplicidade e alegria
dela.
capitão cheio de mesuras
quis saber do coração
da dita cuja,
com sorriso que
abriu as velas a poeta
respondeu:
- no leme do coração
um poeta de botas, negros cabelos
e olhos de horizonte,
navega em permanente liberdade...
doçuras vestidas de luz.


Comentários

Postagens mais visitadas