E se um dia eu souber quem tu és
desapareço eu,
dissipada entre aragens das madrugadas,
coberta de pó do ontem,
a me descobrir  em novas pinceladas
do amanhecer.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas