Pandorga de Alma

Lavou a alma na madrugada, despregou ponto por ponto
cuidados para não rasgar, estendeu na beira da noite
esfregou pó de estrelas até sumirem os sonhos,
pendurada em fios de luz de lua, varal do tempo,
aguarda... ou volta, ou foge.

Comentários

Postagens mais visitadas