Gosto destas palavras q se deitam na minha estrada,
fazem pirraça brincam me cutucam.
Gosto de ser na vida uma ilusionista 
voadora,
sonho q descrevo o belo com cheiro de alegria.
Encanto a mim, me vendo por sorrisos,
 descubro ser  saltimbanca dos versos
desprego o quadro da parede,
viajo nele.
Me revejo sem espelhos,
asas pra que se tenho rimas?

Comentários

Postagens mais visitadas