Noite,
rastros de saliva nos meios fios,
a língua deita nos muros,
parindo poesias na madrugada.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas