Quando minha terra bebe teu córrego
Não quer saber se deságua em outras
Fendas
Pois que deitada, só vejo estrelas.

Comentários

  1. Terra embevecida palmeiras
    Deitadas falas em falésias espalhas
    Hora escorrego nos córregos sem hora
    Ora! Direis, cara senhora: Da terna terra
    jorram cerejas vitrais cristaleiras
    Ora, direi: sonhei estrelas

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas