Mesmo quando chove
Sai de salto agulha
Sapato de verniz.

Na calçada
À espera
Gravata borboleta
Sapato bicolor.

Chove e o gramofone
Melancólico,
Se faz realidade.

Transforma o
Soturno em sonho,
Dos seres sem rosto
Alcovas
De cetim e veludo.

Comentários

Postagens mais visitadas