as vezes tenho tristezas tão insuperáveis
tão impenetráveis
tão janelas sem transparencias
que me assusto por completo,
as vezes é quase sempre
as vezes é uma eternidade,
uma folga no sonho
e a bruta realidade, irrompe
entra e fica
faz sombras.

Comentários

  1. A vida faz sombra, mas assombra... Repentes. Solavancos. Rapel em barrancos... Nem sei se canto, descambo ou me entranho nesse estranho jeito tântrico de ler vc...

    ResponderExcluir
  2. Não há tão densa e negra escuridão, que um simples palito de fósforo não possa iluminar...livre arbítrio, de onde se quer colocar a atenção, de onde se quer manter ela.

    ResponderExcluir
  3. Sombra....
    deste-me o aconchego
    todo dia eu te vejo
    peço licença a ti
    sair do sol e sentir
    a mansidão da frescura
    acalmar almas tão duras
    por que razão desistir.
    Sombra..
    única em meus campos
    junto tens a nascente
    que verte água da boa
    saciando os viventes
    quando seca a lagoa.

    ResponderExcluir
  4. e um dia,
    lavamos nossas janelas e o mundo brilha de novo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas