Mesmo quando paro de dançar
a música continua tocando,
sem o salão de baile
sou só mais uma doida,
que desprendeu do mural,
onde espetam as borboletas...


Comentários

  1. teu blog é um oasis no meio de tantas porcarias banais,te expõem sem medo,grita os sentidos.
    gosto muito das tuas variações,minha sensivel poeta.

    J.P.F

    ResponderExcluir
  2. Doideira talvez não seja o nome disso, mas sim felicidade. Felizes são as borboletas que se libertam dos alfinetes.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas