No cafundó sem fundo
o risco no olho da menina
tremia.
Olho de ver estrela
não estaciona em beira,
atravessa cheias,pega coriscos,
na boca o riso solto até desprende,
fica vagando,
combinando alma e ciranda,
não cansa,
descansa ao clarear o dia.

Comentários

Postagens mais visitadas